Infraestruturas naturais são a resposta no combate a cheias

  • 28/02/20
Imagem do artigo

As cheias que assolaram várias cidades do Brasil no início deste ano vieram demonstrar que é necessário adaptar as cidades para que estas consigam enfrentar o impacto que as alterações climáticas estão a provocar.

Não basta criar uma infraestrutura nova, é preciso que esta seja eficiente e sustentável, segundo a notícia publicada no Arch Daily. Neste momento, o Brasil tem a oportunidade de tornar a infraestrutura convencional mais sustentável e de criar uma infraestrutura natural, que servirá de complemento, nomeadamente na gestão dos recursos hídricos e no planeamento urbano. A criação deste tipo de infraestruturas terá também efeitos económicos, já que pode evitar os prejuízos causados pelas cheias, por exemplo.

Em Portugal, e devido à localização geográfica e proximidade com o Atlântico e o Mediterrâneo, a subida do nível das águas do mar também tem obrigado a uma reflexão mais profunda sobre as medidas a tomar para adaptar a cidade, de forma a evitar prejuízos.

Para repensar a cidade e criar infraestruturas que sejam eficazes em casos de eventos meteorológicos extremos, faz sentido referir a importância da abordagem multidisciplinar, em que são envolvidas várias áreas em prol de um objetivo comum: ter em conta a ocorrência de desastres no design das infraestruturas. Este será um dos tópicos abordados na plataforma rocagallery.com, que, ao longo deste mês, se dedicará ao tema “On the Coast” (“Sobre a costa litoral”).

A relação entre o Homem e a água, e o caminho futuro que as novas necessidades abrem na arquitetura e no design estarão também em análise no evento de dia 24 março, “On the Coast”, que se realizará no Roca Lisboa Gallery, pelas 18 horas.

Leia a notícia completa aqui

Noticias relacionadas

Notícias em destaque