Definindo o luxo

  • 06/11/19
Imagem do artigo

No passado, o luxo era definido como “algo que agrega prazer ou conforto, mas que não é absolutamente necessário”. Implicava privilégio e exclusividade. Mas o que acontece quando alteramos esta definição? E se começarmos a reinterpretar o conceito de luxo como parte intrínseca do quotidiano, não apenas para alguns, mas para todos? Se não limitarmos o luxo ao mero consumo de bens e serviços desnecessários podemos começar a avaliar como o bom design contribuirá para um futuro em que o excesso e o desperdício não serão mais aceitáveis. Será um futuro em que tudo, desde o design de embalagens sustentáveis até a construção de habitações públicas de qualidade fará parte da nova ideia de luxo.

Tema do mês - Roca Gallery

Noticias relacionadas

Notícias em destaque