Lisboa Cidade Verde Europeia

  • 30/01/20
Imagem do artigo

“Os empreendedores” é o tema do rocagallery.com de fevereiro e, ao longo do mês, serão abordados vários tópicos, da mudança de foco para a componente prática, deixando de lado a teoria, ao papel dos designers e dos arquitetos na realização de mudanças efetivas no mundo desenvolvido, aos programas criados que envolvem as comunidades locais, entre outros.

Para empreender, é preciso evoluir e traçar objetivos bem definidos. É exatamente isto que está a acontecer em Lisboa, reconhecida como Capital Verde Europeia 2020. O objetivo é tornar a capital de Portugal mais verde, e, para tal, a Câmara de Lisboa já definiu metas específicas e implementou medidas para a área da energia, dos resíduos, da mobilidade, das infraestruturas e biodiversidade e da água.

Aumentar a poupança energética, diminuindo o consumo em 60%; reduzir as emissões de dióxido de carbono até 2030, e atingir a neutralidade até 2050; implementar a recolha seletiva, porta a porta, de biorresíduos, até 2030; criar 410 novos autocarros de elevado desempenho ambiental até 2023; expandir a rede de metro; criar mais 100 hectares de zonas verdes até 2021 para que, até 2022, 25% da cidade corresponda a espaços verdes; e instalar um sistema de rega e lavagem de ruas com água reciclada e reutilizada, a colocar em pleno funcionamento em 2025 são algumas das metas definidas para Lisboa nas mais diversas áreas.

Para assinalar Lisboa como Cidade Verde Europeia 2020, serão realizadas várias exposições, conferências, iniciativas, bem como espetáculos e festivais, sempre dedicados à sustentabilidade e áreas relacionadas, como a reciclagem, a natureza ou a energia. O Roca Lisboa Gallery não será exceção, e realizaremos vários eventos relacionados com o tema da sustentabilidade e, também, do empreendedorismo, nomeadamente no dia 26 de fevereiro.

Leia a notícia completa aqui

Noticias relacionadas

Notícias em destaque